segunda-feira, 7 de março de 2016

Eat Love - 10 dicas para ser saudável todos os dias!

via Being and Becoming

Abraça a rotina 
Uma coisa eu sempre disse: não gosto nada de monotonia. Mas, ao contrário do que algumas pessoas possam pensar, a rotina tem de fazer parte das nossas vidas e não, ela não precisa ser monótona. Aprendermos a ter os nossos pequenos rituais diários ajuda-nos a manter um plano consistente. Esta rotina, seja na alimentação ou no treino, pode ser variada, isto é, podemos comer alimentos saudáveis todos os dias mas variados, assim como podemos fazer exercício todos os dias de maneiras diferente, seja no ginásio ou outdoor, seja corrida, ténis ou bicicleta!

Cria hábitos
Este ponto vem casado com o anterior. Ter uma rotina vai gerar um hábito. O truque aqui é começarmos devagar e criando pequenos hábitos saudáveis até criar a nossa rotina diária. Por exemplo: beber sempre um copo de água assim que acordarmos, ou antes de nos deitarmos. Marcar uma aula no ginásio todas as manhãs, etc.

Adopta o método 80%-20%
Por mais que nos esforcemos jamais vamos conseguir ser saudáveis todos os dias, todas as horas da nossa vida. Eu uso este método para me ajudar a ter escolhas mais saudáveis no meu dia-a-dia. Normalmente olho para esta relação de percentagem numa semana, isto é, se em 10 dias conseguir ter 8 dias saudáveis e 2 menos saudáveis sinto que consegui atingir o meu ponto de equilíbrio. Estas percentagens devem atingir tanto a alimentação como o desporto.

Cozinha em casa
Não existe mais nenhum lugar no mundo onde possas controlar melhor aquilo que comes do que a tua casa. Aprender a cozinhar e ter essa independência é sem dúvida a melhor escolha que podes fazer se queres ter uma vida saudável. Controlar os ingredientes que compramos e cozinhamos dá-nos o poder de fazermos as nossas próprias escolhas e conseguirmos atingir os nossos objectivos.

Sê criativo
Costumo dizer que ser saudável não se resume a comer carne ou peixe grelhado com uma saladinha. A variedade é o segredo de uma alimentação saudável. Procura, explora novos ingredientes, arrisca e sobretudo, sê criativo na cozinha! A monotonia é a inimiga de qualquer plano a longo prazo, e como este plano é para a vida aconselho sempre a ser imaginativo no que toca às refeições.


Vai às compras sem fome
Eu sei que pode ser cliché, mas a maior parte das pessoas vai às comprar ao final da tarde, ou seja, antes do jantar. Não estou a querer dizer que temos de ir às compras a uma hora específica, mas o ideal será ir sem fome! A fome, principalmente para quem está a começar este estilo de vida, é como um monstro que se apodera do nosso cérebro e nos encaminha para os corredores mais hiper calóricos do supermercado. Para quem ainda não a sabe ignorar (falarei mais à frente), aconselho sempre um snack saciante antes das compras da semana.

Cuidado com as porções
Está provado que quem gosta de comer tem maior probabilidade de um dia vir a ter problemas de excesso de peso. Eu adoro comer e confesso que sou daquelas pessoas que come primeiro com os olhos. Gosto de ver um prato bem abastecido, e um dos principais truques para não exagerar nas proporções é colocar mais de metade do prato cheio de legumes.

Aprende a sentir fome
Atenção. Não estou a promover a fome nacional! Apenas sei, e muito disto é por experiência própria, que quem está habituado a comer açúcar refinado e comidas processadas acaba por sentir fome mais vezes. Na verdade esta fome é apenas o nosso cérebro a pedir mais açúcar. O açúcar rápido (açúcar branco, farinha branca, massas e pão branco) é rapidamente digerido, gerando um pico de açúcar no sangue que rapidamente desce dando-nos a sensação de fome. Esta sensação é normal quando estamos num processo de limpeza e de desintoxicação de açúcar, e é por isso que devemos, de certa forma, tentar ignorá-la principalmente quando a nossa última refeição foi há menos de 1 ou 2 horas.

Consciência
Todos nós somos conscientes. Na verdade mais uns do que outros, e no que toca à hora da refeição, muitos de nós perdem a cabeça e sobretudo a noção daquilo que comem. Quem faz muitos snacks entre refeições, por exemplo, tem tendência a não contabilizar aquilo que ingere e acaba por chegar ao final do dia sem grande noção daquilo que comeu. Termos a consciência daquilo que ingerimos e noção dos nutrientes que estão nos nossos alimentos vai ajudar-nos a alcançar o equilíbrio.

Sai da zona de conforto
Sair da nossa zona de conforto é a melhor estratégia que podemos adoptar, seja na alimentação (experimentar novos ingredientes e aprender a saboreá-los, reduzir no sal, etc) e no exercício físico, puxar sempre um pouco mais, correr mais um quilómetro, experimentar um novo desporto, uma ova aula no ginásio. Todas estas novidades vão fazer com que o nosso corpo reaja de forma diferente e vai, sem dúvida contribuir para uma vida cheia de energia e saúde!


Visitem o EAT LOVE no Facebook e façam like se gostarem das nossas receitas!

Para subscrever o canal Youtube por favor clique aqui! 


Podem também seguir o Instagram @eatlovewithlove